racismo

Estudante da USP sofre racismo em Ribeirão Preto

Visite as Galerias VÍDEOS | FOTOS | AGENDA | BLOG

 

Por Douglas Belchior

Fonte: A Cidade

 

Um estudante negro do curso Direito da USP foi alvo de racismo e ameaças dentro do campus de Ribeirão Preto (313 km de São Paulo) no sábado (5).

Testemunhas disseram que o estudante foi xingado de “preto”, “macaco” e “vagabundo” por um motorista de um carro após esbarrar no retrovisor do veículo, que teria passado em alta velocidade dentro do campus.

O estudante relatou a jornais da região de Ribeirão Preto, que caminhava em direção à biblioteca do campus com outras duas alunas quando aconteceu o incidente.

“Eu tentei desviar, mas acabei esbarrando no retrovisor do veículo. Então, ele [homem] ficou nervoso, voltou com o carro na contramão e freou, parando na nossa frente. Ele desceu do carro e sacou uma arma”.

Em seguida, o estudante começou a correr entre carros que estavam estacionados e entrou num matagal, sendo perseguido pelo motorista. “Comecei a correr e ele veio atrás de mim”, afirmou.

 “Ele dizia coisas como: ‘agora você corre, seu preto’. Me xingou de sujo, macaco que corre para o mato, vagabundo que anda no meio da rua”, afirmou.

O homem voltou para o carro e começou a discutir com as alunas calouras, que acompanhavam o rapaz. De acordo com o depoimento de uma das testemunhas à polícia, o autor passou por ela e fez ameaças, dizendo “ele não sabe com quem mexeu”.

“Fico imaginando o que aconteceria com a minha mãe. Ela espera que eu volte para casa formado, não em um caixão”, disse o universitário, que faz estágio na defensoria pública.

O Centro Acadêmico Antonio Junqueira de Azevedo (Caaja) da USP protestou contra o ocorrido. “O racismo, incrustado em nossa sociedade, deve ser frontalmente combatido no dia a dia”, afirmou em nota. 

Segundo o Caaja, o homem “já fez isso mais de uma vez no campus e continua impune”. Os estudantes estão organizando um Ato de repúdio aos racismo para o dia 23 de abril.

 

Sem título11

Você também pode gostar