Direitos da Criança e do Adolescente

Crianças são rifadas em bingo de pedófilos em Encruzilhada (Bahia)

Por Douglas Belchior

este blog já divulgou outros textos sobre a exploração sexual de mulheres e crianças no Brasil, como a da promoção do trabalho infantil análogo à escravidão e tentativa de adoção ilegal de meninas na região norte do país; das meninas negras feitas escravas domésticas e sexuais na região central e a triste história do estupro coletivo de meninas e o papel do jornalismo criminoso que encoberta a participação de policiais. E agora este, denunciado a princípio pela imprensa internacional, e divulgado no Brasil primeiramente pela Mix FM da Bahia.

 

pedofilia-encruzilhada

 

Por Tiago Marques, com colaboração de Isac Soares – Redação 96FM

Um jornal britânico Daily Mail publicou uma reportagem relatando a existência de uma rede de exploração sexual que promove bingos, cujos ganhadores obtêm o direito de explorar sexualmente crianças e adolescentes. A pedofilia disfarçada de jogatina aconteceu no município de Encruzilhada(BA), a 98Km de Vitória da Conquista(BA), próximo da BR 116, uma das principais rotas de exploração sexual no Brasil.

A denúncia foi feita pela ONG Britânica MeninaDança, que trabalha no combate à exploração sexual no Brasil. Meninas entre 11 e 17 anos são rifadas por 30 reais. Se a criança for virgem, o preço aumenta significativamente. A venda dos bilhetes acontece em plena luz do dia e nas noites de final de semana acontecem os sorteios. As vítimas são principalmente meninas de cidades pequenas, isoladas e pobres do sudoeste e sul da Bahia.

Quem também denuncia a prática é o advogado Michel Farias. Segundo ele, os eventos são conhecidos, e os pedófilos vem das cidades vizinhas e cidades do sul e sudoeste do estado da Bahia para participar. O Mix96 entrou em contato com o advogado, que confirmou todas as informações do jornal.

Segundo o delegado de Polícia Civil Arilando Botelho, as investigações confirmam que adolescentes da região estão sendo rifadas. Ele diz ainda que as investigações estão em curso e o processo está neste momento com o Ministério Público da Bahia.

Quem também investigou o caso foi o Conselheiro Tutelar de Cândido Salles, Fabio Dias. Para ele a exploração sexual tornou-se uma parte comum da vida no local. Todo mundo sabe onde ir para encontrar uma garota menor de idade, e os pais na maior parte das vezes são coniventes com a situação.

Os jornalistas britânicos ficaram abismados com a barbárie que encontraram em Encruzilhada, já Warlei Torezani, brasileiro membro da ONG MeninaDança, acostumado a se deparar com tal situação corriqueiramente durante as atuações da entidade, diz que a exploração sexual em áreas rurais remotas, particularmente ao longo das grandes rodovias está encrustada na cultura local, tornando uma regra e não uma exceção.

Em Encruzilhada não é diferente. Acontece à luz do dia com o conhecimento e cumplicidade de vários munícipes que, diante da situação pouco fazem para barrar a exploração sexual, incluído as autoridades, que não resolvem a questão.

Após a publicação e grande repercussão desta reportagem, o Comandante do 80ª CIPM e da Polícia Militar do Estado da Bahia. Major Joeudo Fiqueiredo Pinheiro emitiu a seguinte nota:

Venho através deste expediente, informar que as denúncias sobre a existência de exploração sexual de menores no município de Encruzilhada divulgadas na data de hoje (16/09/15), ocorreram há quase um ano e foram devidamente diligenciados tanto pela Polícia Militar da Bahia quanto pela Polícia Civil, sendo, inclusive, já encaminhado o processo ao Fórum para que os autores sejam devidamente condenados. Esclareço ainda que não existe nenhuma evidência sobre a conivência de policiais em relação ao caso mencionado.

* A reportagem do MIX96 baseou-se nas informações veiculadas no Jornal Britânico Dailymail na última segunda 15 e não acusou policiais. ícias .

 

 

Você também pode gostar