Debate

Conselho Regional de Psicologia realiza Seminário sobre Genocídio da População Negra

Por Douglas Belchior

Para além das denúncias da desigualdade material e de oportunidades e principalmente da violência a que a população negra está exposta, há uma dimensão do racismo que apesar de ser cotidiana, cruel e já bastante estudada, é ainda pouco  repercutida: as consequências do racismo para a alma e para a psiquê da população negra a as marcas da sistemática violência psicológica que acompanha a vida dos negros, especialmente de mulheres negras, em uma sociedade marcadamente racista como a nossa.

 

A psicologia é sem dúvida um dos campos mais importantes do combate ao racismo. Daí a importância da iniciativa do Conselho Regional de Psicologia em promover um Seminário que tratá o tema do racismo como pano de fundo de uma das coisas mais graves que vivemos em nossos dias: O genocídio da população negra.

 

Meus companheiros de militância antirracista Márcio Farias, Hamilton Borges, Dennis de Oliveira, Juninho do Círculo, Bruno Simões e Lilian Sankofa, entre outros/as, serão expositores em painéis imperdíveis.

 

Para garantir presença é necessário fazer inscrição. As mesas também serão transmitidas ao vivo pela Internet.

 

Vale muito a pena. Veja abaixo a apresentação e programação do seminário.

10418373_666593173409468_2475278522302688586_n

 

Contra o Genocídio da População Negra: Subsídios Técnicos e Teóricos para Psicologia.

Inscreva-se aqui | Assista ao vivo aqui | Veja a Programação completa

Nos últimos anos houve um aumento significativo da violência contra a população negra no Brasil. Segundo pesquisa realizada pelo IPEA e pelo dossiê realizado pelo Comitê Contra o Genocídio da Juventude Preta, Pobre e Periférica da cidade de São Paulo, os dados que relacionam mortes por assassinato à faixa etária e raça são alarmantes:

– Há uma projeção de que 32 mil adolescentes serão mortos violentamente entre 2007 e o final de 2013. A possibilidade de um adolescente negro ser vítima de violência é 3,7 vezes maior em comparação com os brancos; 
– Em 2011, o número de mortes por autos de resistência apenas no Rio e em São Paulo foi 42,16% maior do que todas as execuções promovidas por 20 países em que há pena de morte! 
– Em São Paulo, só em 2012, 546 pessoas foram mortas em decorrência de confronto com a Polícia Militar; 
– A cada três assassinatos no País, dois vitimam negros; 
– A possibilidade de o negro ser vítima de homicídio no Brasil é maior inclusive em grupos com escolaridade e características socioeconômicas semelhantes. 
– A chance de um adolescente negro ser assassinado é 3,7 vezes maior em comparação com os brancos. 
– Assassinatos atingem negros numa proporção 135% maior do que os não-negros;

Diante dessa conjuntura, várias entidades, grupos e setores organizados em torno da luta antirracista vêm se organizando nos últimos anos para denunciar, discutir e propor estratégias de enfrentamento à essa situação.

Somando-se a esses esforços, o CRP SP convida para o debate Contra o genocídio da população negra: subsídios teóricos e técnicos para a psicologia, no intuito de refletir como os psicólogos que atuam nas mais diversas áreas e instituições que lidam direta ou indiretamente com esse problema podem ampliar seus referenciais de atuação no enfrentamento dessa questão. Participaram ativistas do movimento negro, psicólogos e estudiosos da temática. 

O evento terá transmissão online, via CRP WEB TV. Acesse: www.crpsp.org.br/aovivo

Informações: 

Data: 31 de maio de 2014 (sábado)
Horário: 9h00 às 18h00
Local: Auditório do Conselho Regional de Psicologia de São Paulo – CRP 06
Endereço: Rua Arruda Alvim, 89, Jd. América, São Paulo, SP
Importante: Sua reserva será garantida até as 9h00
Entrada gratuita

Departamento de Eventos do Conselho Regional de Psicologia de São Paulo – CRP 06
Tel.: 11 – 3061.9494, ramais 334, 336, 337, 355, 356 e 357 
E-mail: [email protected] 

Estacionamento: Car Park 
Rua Cardeal Arcoverde, 201, Jardim América, São Paulo, SP 
Para obter o desconto, retire o selo na recepção do CRP SP.

Você também pode gostar